Um jardim ganha cor, vida e alegria quando é visitado por borboletas. No entanto, para que esses insetos visitem seu espaço são necessárias também plantas hospedeiras, já que elas vêm ao jardim em busca do néctar das flores e preferem as com o perfume delicado.

Para te ajudar a ter um jardim formoso e atrair borboletas, selecionamos algumas espécies. Confira:

Lavanda – Lavandula dentata

A lavanda ou alfazema é uma herbácea com folhas de coloração acinzentada, que chega atingir 90 cm de altura. Com flores do tipo espiga (muito perfumadas e nas cores lilás, azul ou roxa), florescem no verão. A espécie precisa de muito sol e aprecia regiões de clima ameno. Rústica, a lavanda não é exigente quanto à fertilidade do solo, mas este deve ser muito bem-drenado e receber insolação direta o dia todo. Multiplica-se por divisão da planta ou por sementes.

 

Show de estrelas – Penta lanceolata

Também conhecida como Pentas, Silena ou Estrela do Egito, é uma planta originária da África tropical. A herbácea perene atinge até 60 cm de altura e tem floração densa nas cores vermelha, rosa, branca ou arroxeada. Muito visitadas tanto por borboletas como por beija-flores, elas devem ser cultivadas em solo fértil, previamente preparado com adubos químicos ou orgânicos, sempre a pleno sol. É bastante rústica, no entanto exige regas periódicas. Tolerante ao frio. Requer reformas bienais dos canteiros, nos climas mais rigorosos. Multiplica-se por sementes e estacas.

 

Camarão-vermelho – Justicia brandegeana

Se você quer atrair borboletas e beija-flores, o camarão-vermelho é uma planta interessante. O arbusto perene é nativo do México, tem porte variável de 0,8 a 1 m e inflorescências em forma de espiga, com brácteas vermelhas e flores brancas. Seu desabrochar acontece durante praticamente o ano todo e é ideal para a formação de bordaduras ou o plantio junto a muros e paredes, a pleno sol ou meia sombra.

        

Heliotrópio – Heliotropium arborescens

Originária do Peru, a planta também chamada de chocolate pode chegar a 80 cm de altura. Suas flores roxas ou brancas, com perfume achocolatado, desabrocham no verão. É cultivada a pleno sol e vai bem em vasos com terra fertilizada. Gosta do frio e não é indicada para regiões de clima quente.

 

Margarida-de-paris – Argyranthemum frutescens

As margaridas-de-paris são herbáceas perenes, originárias das Ilhas Canárias. Podem chegar a 1,2 m de altura e têm flores nas cores branca, amarela ou em vários tons de rosa. Podem ser simples ou dobradas. São cultivadas a pleno sol, em solo fértil e clima frio, não sendo indicadas para regiões quentes. Tem sua beleza destacada quando em jardineiras ou vasos grandes. Quando plantada isolada toma a forma arredondada naturalmente.

 
Fontes da imagem: www.4damki.ru
Fontes: www.jardineiro.net e www.casaeimoveis.uol.com.br