Responsável por dar o acabamento perfeito para seu jardim, o gramado precisa receber uma atenção especial antes mesmo da sua escolha. Isso porque o sucesso das gramíneas depende basicamente do preparo do solo – elemento capaz de facilitar ou prejudicar o desenvolvimento e nutrição das raízes. Dessa forma, investir no preparo do terreno, corrigindo e melhorando sua qualidade é mais do que fundamental.

Análise do solo – deve ser feita para prevenir problemas nutricionais nas plantas que serão utilizadas. Essa análise elimina qualquer dúvida sobre as características do terreno e oferece instruções precisas de como corrigi-lo, caso necessário.

Eliminação da vegetação existente e descompactação – A próxima etapa é a remoção dos entulhos, pedras e ervas daninhas. O ideal é trabalhar com o solo meio seco pois facilita o trabalho de plantio e dá um melhor acabamento ao jardim.

Adição de substrato – é interessante adicionar um pouco de substrato de boa qualidade, que contribuirá para melhorar a qualidade do solo existente.

Aplicação de corretivos – no Brasil, predominam os solos ácidos, por isso, a melhor forma de corrigi-los é adicionar calcário dolomítico.

Plantio – aplique o tapete de grama com placas bem próximas umas das outras, compactando-as ao substrato.

Nutrição – para manter a qualidade das gramíneas, é necessário aplicar produtos com nutrientes a cada três meses forma controlada, garantindo maior rendimento dos e um fornecimento mais uniforme de suas propriedades, evitando que a planta passe por períodos de fome e favorecendo o seu desenvolvimento.

 

Fonte: donaflor